fbpx
Professores participando de uma formação continuada

Formação continuada de professores: 7 dicas para implementar

Compartilhe

Sumário

Cada vez mais, vemos as tecnologias educacionais chegando às salas de aula. Quanto maior é o conteúdo que os alunos têm acesso, maior é o desafio dos professores quando se fala em capacitação.

Nesse sentido, a formação continuada de professores é um meio de garantir uma educação de qualidade. Ela serve para que o corpo docente esteja sempre atualizado e atenda às demandas de aprendizagem dos estudantes.

Em nosso texto, vamos falar sobre a formação continuada de professores, sua importância e benefícios. Além disso,  daremos 7 dicas para considerar na hora de fazer uma. Quer saber mais? Fique conosco. Boa leitura.

O que é formação continuada de professores?

O que é a formação continuada de professores? Esse conceito pode ser definido como o ato de ensinar novas habilidades a fim de ampliar o desempenho do docente em sala de aula.

Tais práticas podem ser adquiridas por meio de cursos de capacitação, de workshops, de reuniões, entre outros. Neles, os professores aprendem novas técnicas de ensino que se correlacionam com os novos recursos tecnológicos educacionais.

No geral, a formação continuada dos professores torna o ensino mais dinâmico e atrativo para os estudantes.

O conceito de formação de professores continuada surgiu no Brasil em 1996, com a implementação da ‎Lei nº 9.394/96, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Esse dispositivo legal dá aos professores o direito de ampliar a sua atuação a partir de cursos de atualização, desde a pré-escola até o ensino superior.

O objetivo da formação continuada, em suma, é tornar o professor um facilitador do aprendizado, em vez de um simples transmissor de informações.

A importância da formação continuada de professores

A formação de professores inicial e continuada é um conceito importante de se aprender. Podemos ressaltar a evolução das tecnologias educacionais como um dos catalisadores desse processo.

Com o passar do tempo, o aprendizado dos alunos passa a ser mais complexo. Hoje em dia, apenas o professor expondo a matéria não é mais suficiente para prender a atenção do aluno e estabelecer uma relação ensino-aprendizagem eficaz.

O aluno em si mudou o seu perfil. Ele é mais exigente, ligado às redes sociais e às inovações tecnológicas. Por isso, a formação de professores continuada é essencial para os alunos e também para os docentes.

professores participando de uma formação para educadores.
pexels.com

Aos profissionais, o novo conhecimento adquirido permite que as aulas sejam cada vez melhores, estimula o crescimento pessoal e profissional, melhorando a prática docente. 

Por último, a formação continuada contribui para a motivação dos profissionais, pois, ao colocar novas técnicas em prática, conseguem facilitar o trabalho. No caso dos alunos, o ensino é realizado de forma diferente e, como consequência, o aprendizado é dinâmico e aprimorado.

Os benefícios da formação continuada

Em seguida, vamos explorar os benefícios que a formação continuada de professores traz para a instituição como um todo.

Atualização dos professores

O primeiro benefício da formação continuada para professores é literalmente a capacitação de docentes para ministrarem aulas mais atualizadas, mais dinâmicas e que transmitam o conteúdo de melhor forma. Isso melhora a satisfação dos estudantes e, consequentemente, reduz a evasão escolar.

Aumento do nível do ensino

Com a formação de professores continuada, é possível aumentar o nível do ensino no geral. Afinal, os profissionais não vão utilizar métodos obsoletos. Como resultado, é mais fácil detectar problemas na aprendizagem e combater tais intercorrências.

Alinhamento com inovações e tecnologias educacionais

A formação continuada obedece aos preceitos da atualização constante, inclusive no que diz respeito às tecnologias educacionais. Um resultado extremamente positivo desse alinhamento é o aumento no engajamento da turma nas atividades, especialmente quando nos referimos à geração Z.

Aumenta a motivação dos professores

Um professor motivado é certeza de um trabalho bem-feito. A formação continuada traz novos olhares e técnicas para o docente, deixando-o animado para os colocar em prática. 

Novas técnicas pedagógicas também podem deixar o docente menos sobrecarregado, como o uso de tecnologias educacionais e técnicas de domínio de sala, consequentemente, aumentando a motivação e o prazer de lecionar. 

Como fazer uma formação continuada para professores: 7 dicas para considerar

Quando falamos da capacitação de professores, existem diversas formas de incentivar a condução desse processo.

A seguir, veja 7 dicas para promover a formação continuada dos professores corretamente e o que considerar nesse aspecto.

1. Selecione os temas que fazem sentido

O primeiro passo é selecionar os temas que mais fazem sentido para a formação continuada.

O que pode ajudar, nesse aspecto, é ter de onde tirar essa sugestão de temas para formação continuada de professores. A seguir, vamos dar algumas sugestões.  

  • Como ter um melhor controle de sala;
  • Tecnologias educacionais para utilizar em sala;
  • Como utilizar metodologias ativas de aprendizagem;
  • Preparação de aulas para o Novo Ensino Médio;
  • Como desenvolver um projeto pedagógico centrado no aluno;
  •  Novas tecnologias educacionais;
  • desenvolvimento de competências socioemocionais nos estudantes;
  •  formas de avaliação do desenvolvimento e do desempenho estudantil;
  • Gerenciamento de turmas difíceis;
  • Otimização do uso do sistema docente;
guia das metodologias ativas para as escolas

2. Entenda as necessidades da equipe

Existe uma necessidade de manter o diálogo com os docentes, entendendo os pontos de fragilidade e quais os melhores caminhos e pontos a serem desenvolvidos.

Isso pode ser feito através de ouvidorias, questionários e abertura para opiniões durante as reuniões pedagógicas. Para só então, definir e dar seguimento à formação continuada.

Esse é o melhor modo de assegurar que o investimento vai dar o resultado esperado, inclusive no que diz respeito ao feedback da equipe.

3. Invista em cursos presenciais e Cursos EAD

Os cursos presenciais são o método de aprimoramento das habilidades do professor mais utilizados. Para isso, é necessário que a gestão e coordenação da escola incentivem seus professores de modo a tornar mais fácil a adesão a tal formação.

Esse incentivo normalmente é feito com o oferecimento de certificados, prêmios, lanches e pagamento da hora-aula que o docente gasta no curso. É possível também fazer esses momentos durante o período de planejamento que antecede o início das aulas.

Na era das tecnologias educacionais, os cursos a distância (EAD) são uma ferramenta eficiente nesse sentido especialmente quando levamos em conta a rotina ocupada e agitada de um professor. 

Os cursos online EAD permitem o acesso de professores de todo o Brasil e das mais diversas instituições de ensino.

Nos cursos, os professores aprendem sobre diversos assuntos envolvendo:

·         técnicas pedagógicas;

·         atualizações disciplinares;

·         tecnologias de informação em sala de aula;

·         estratégias para tomada de decisão;

·         técnicas para resolução de conflitos;

·         entre outros temas.

4. Promova palestras e seminários

Palestras e seminários também são excelentes formas de incentivar a troca de informação do professor em formação e seus colegas.

O conhecimento de um professor, além do que se aprende na faculdade, provém de interações com alunos e colegas de trabalho. Exatamente por isso, reuniões coletivas como palestras e seminários podem incentivar o compartilhamento de ideias, discussões e proposições de soluções para problemas do dia a dia.

5. Adote também os workshops

Os workshops consistem em cursos de curta duração, não ultrapassando um ou dois dias. Geralmente ministrados em fins de semana, exatamente por conta da rotina dos profissionais. 

Professora assistindo uma aula de formação continuada.
pexels.com

Os workshops têm um caráter mais prático, focando nas atividades em sala de aula. Com eles, é possível dar uma formação mais objetiva, revisar conceitos e tratar de técnicas mais específicas.

Vale ressaltar que a formação continuada, independentemente da metodologia, não é um custo, mas sim um investimento na escola. Com ela, é possível melhorar a qualidade das aulas e, consequentemente, satisfazer mais aos alunos e aos pais deles.

Um corpo docente mais preparado tem o poder de elevar o nível de qualidade da instituição. Por isso, a gestão tem o dever de incentivar essa qualificação. 

6. Alinhe a capacitação com o objetivo da escola

Qual é o objetivo da escola? Qual é a missão, visão e valores defendidos pela instituição de ensino? Essas perguntas, por mais simples que pareçam, ajudam a situar o corpo docente e alinhar a formação continuada com a escola.

Afinal de contas, os professores nada mais são do que uma extensão da escola e devem prezar pelos objetivos da instituição em sala de aula.

7. Faça pesquisas de autoavaliação

Por último, mas não menos importante, conduzir pesquisas de autoavaliação é um recurso de grande importância nessa jornada. Assim, é possível mensurar os resultados positivos e incentivar ainda mais que o corpo docente se atualize.

É possível solicitar que os docentes respondam perguntas quanto à prática docente deles, envolvendo desde o uso com tecnologias ao domínio de sala. Peça-lhes que apresentem as dificuldades e as ferramentas que gostariam de ter para ter o trabalho facilitado.

Tais resultados permitem que a gestão identifique pontos faltantes e necessidades em comum. 

Conclusão

É impossível falar em educação de qualidade sem mencionar a formação continuada de professores e as novas tecnologias que estão relacionadas com esse processo.

A formação continuada de professores, portanto, é algo a ser implementado em todas as instituições de ensino. Desse modo, é possível sempre aumentar o nível do trabalho do corpo docente e dar novo significado às práticas pedagógicas. Você já conhecia essas dicas para ajudar o professor em formação? Especialmente em um contexto de tecnologias educacionais, é importante promover tal capacitação de professores.

Aproveite a oportunidade e baixe o e-book Guia das Metodologias Ativas para escolas, no qual você vai aprender a promover um ensino mais efetivo.

Compartilhar esse artigo:

Gostou? Deixe sua opinião

Inscreva-se para receber conteúdos e notícias sobre ensino híbrido e personalização da aprendizagem no seu e-mail toda a semana.

Quer inovar a jornada educacional?

Seja um líder educacional e inscreva-se em nossa newsletter.

Esse website usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação