modelos de ensino híbrido

6 questões essenciais para escolher entre os modelos de ensino híbrido

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter

O retorno às aulas presenciais tem preocupado a todos, e os modelos de ensino híbrido tem sido a melhor alternativa para o retorno adequado das aulas.

Porém, é imprescindível que os professores possam escolher o melhor modelo para sua realidade e criar experiências de aprendizado significativas para que seus alunos recuperem o tempo em que estiveram fisicamente longe das escolas.

Leia mais >> Ensino Híbrido: tudo o que você precisa saber sobre essa estratégia em 2020

Antes da pandemia, a tecnologia digital estava sendo usada com cautela na educação, e alguns casos de sucesso eram possíveis graças à criatividade dos professores que conseguiam vencer a falta de recursos em suas escolas. O sucesso dos professores pode gerar conhecimento que beneficia todo o sistema educação, daí a importância de divulgar seu trabalho.

e-book ensino híbrido na pratica

Horn e Staker (2015), pesquisadores americanos do Instituto Clayton Christensen, visitaram em 2010 diversas escolas nos EUA que utilizavam modelos de ensino híbrido. Seu interesse surgiu devido ao despertar destas escolas para o ensino on-line.

Ao perguntarem aos gestores escolares a razão pela qual optaram por mudar, eles respondiam três coisas: adaptar os estudos às demandas dos estudantes, a facilidade de acesso a conteúdos de qualidade na internet e a redução dos custos que o ensino personalizado oferece através da tecnologia.

Os autores conseguiram organizar estes relatos em 4  modelos de ensino híbrido: rotação, flex, à la carte e virtual enriquecido (figura 1), vamos dar uma rápida olhada em cada um deles.

modelos de ensino híbrido

Rotação

Os modelos de rotação são os mais conhecidos no Brasil, pois são os mais fáceis de serem implementados. São divididos em rotação por estações, laboratório rotacional, sala de aula invertida e rotação individual

Ao escolher um tema de aula ou competência, o professor deve especificar os objetivos educacionais a serem alcançados e elaborar atividades independentes para que seus alunos possam desenvolvê-las sozinhas ou em grupo.

Ao final de cada rotação, verifica-se a aprendizagem para validar se os objetivos foram alcançados e revisar os pontos que ainda são necessários. O compartilhamento de informações entre os alunos é incentivado, promovendo diversas habilidades sociais.

Na rotação individual, o roteiro de aprendizagem é determinado pelo desempenho nas avaliações diagnósticas de cada aluno, personalizando seu caminho. Este é um modelo disruptivo, em que o professor passa a ser o facilitador da aprendizagem e os alunos são os responsáveis pelo seu conhecimento.

O ensino on-line passa a ser mais efetivo na busca e transmissão de informações. As salas de aula passam a ser chamadas de estúdios de aprendizagem onde a colaboração é motivada.

Os próximos modelos de ensino híbrido também são considerados disruptivos:

Flex

Neste modelo, o ensino on-line é a base da aprendizagem e os professores são mediadores que auxiliam os alunos em suas dúvidas, ajudam a organizar e aprofundar seus roteiros de estudos, elaborar projetos em grupos e motivar discussões.

Nas escolas que utilizam este modelo, existem laboratórios de informática para que os alunos possam aprender e realizar atividades. Há também espaços onde a mobília é modular e pode ser modificada para trabalho coletivo ou individual.

O desempenho dos alunos é gerenciado através de uma plataforma on-line, tal como o Khanacademy, e os tutores podem realizar intervenções estratégicas quando acham necessário.

À la Carte

A escola física tradicional está presente neste modelo, porém os créditos de algumas disciplinas são feitos inteiramente on-line, escolhido pelo estudante. Pode-se, por exemplo, optar por um curso de inglês ou matemática em intervalos dentro ou fora do horário escolar.

Diferentemente do modelo flex, o tutor é on-line e escolas podem oferecer um conjunto de cursos on-line para que seus estudantes possam escolher de acordo com suas necessidades ou gostos.

> Como ter tutores online para todas as matérias (opens in a new tab)” rel=”noreferrer noopener” class=”rank-math-link”>Saiba mais >> Como ter tutores online para todas as matérias

Escolas mais afastadas dos grandes centros e/ou carentes de professores poderiam, mesmo assim, enriquecer o currículo de seus estudantes através de professores on-line.

Virtual Enriquecido

Neste modelo, as atividades presenciais não acontecem todos os dias da semana e grande parte dos estudos são feitos em cursos on-line, com tutores virtuais, responsáveis pela disciplina.

As atividades na escola são organizadas de acordo com o desempenho dos alunos e acompanhadas por tutores especialistas que fornecem orientação individualizada.

Cada aluno possui necessidades diferentes e específicas que podem ser atendidas pelo atendimento presencial do professor, por trabalhos em grupo ou recursos disponibilizados na escola.

No capítulo 8 do livro Blended, Horn e Staker apresentam algumas perguntas que auxiliam os educadores a escolher qual é o melhor modelo de ensino híbrido para suas escolas (tabela).

RotaçãoFlexÀ la carteVirtual
Enriquecido
Que problema você quer resolver?Melhorar o sistema tradicionalDisponibilizar oportunidades de aprendizadoDisponibilizar oportunidades de aprendizadoDisponibilizar oportunidades de aprendizado
Quem é o responsável pela disciplina?Professor presencial e monitor no laboratório de informáticaProfessor presencialProfessor on-lineProfessor presencial que é o mesmo on-line
Que equipe você possui?Professor PresencialProfessor Presencial e monitorProfessor on-lineProfessor
Como é o controle do ritmo e caminho?Durante a porção on-lineDurante todo o cursoDurante todo o cursoDurante todo o curso
Como é o roteiro de aprendizagem?Em grupo (exceto rotação individualIndividualIndividualIndividual
Quais espaços estão disponíveis?Sala de aula tradicional, laboratório de informática e virtualEstúdios de aprendizagem e virtualVirtualEstúdios de aprendizagem e virtual
Questões essenciais para escolher entre os modelos de ensino híbrido

É importante a escolha seja baseada em conversas com todas as pessoas envolvidas no processo, uma mudança como esta deve partir de uma equipe bem estruturada e ciente de suas limitações e potencialidades.

Um plano que faça sentido a todos tem maior chance de sucesso, pois a cada fase de implementação os erros e acertos são identificados com maior rapidez e as ações corretivas tendem a ser mais eficazes.

Outro fator que faz com que o ensino híbrido seja eficaz é que seus modelos são baseados no domínio, ou seja, o avanço para desafios mais complexos têm maior chance de sucesso se as etapas anteriores foram bem sucedidas.

Diferenciar o ensino não é uma tarefa simples, porém o uso adequado das tecnologias educacionais facilitam a identificação das habilidades e dificuldades individuais.

Veja mais: Como a Tutoria Digital ser seu braço direito na implementação do ensino híbrido

Lembre-se também que há um leque amplo de competências que devemos observar em nossos alunos. Não é somente aquelas relacionadas ao conteúdo que precisamos nos preocupar na volta às aulas presenciais, mas também nas emocionais.

O ensino híbrido possibilita ao professor dedicar atenção individualizada, aproveite assim este tempo para observar o estado emocional de seus alunos e promova atividades que atendam às suas necessidades.

Quer saber mais sobre modelos de ensino híbrido?

Para quem quer se aprofundar no tema, recomendamos o curso Tecnologias na educação 5.0, com conteúdo completo sobre ensino híbrido e projetos práticos para demonstrar suas habilidades.

Referências

BACICH, Lilian; NETO, Adolfo Tanzi; DE MELLO TREVISANI, Fernando. Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Penso Editora, 2015.

HORN, Michael B.; STAKER, Heather; CHRISTENSEN, Clayton. Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação. Penso Editora, 2015.

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Alexsandro Sunaga

Alexsandro Sunaga

Professor-referência em Ensino Híbrido, Mestre em Ensino de Astronomia na USP, Licenciado em Física pela UNICAMP, é Consultor em Tecnologias na Educação e embaixador do Makerspace Portal, Professor de Física, Matemática, Robótica e Desenvolvimento de Jogos. Co-autor do livro "Ensino Híbrido - Personalização e Tecnologia na Educação".

O que achou do artigo? Nos conte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdo sobre ensino híbrido e personalização da aprendizagem no seu e-mail.

Quer inovar a jornada educacional?

Seja um líder educacional e inscreva-se em nossa newsletter.