ensino híbrido

Ensino Híbrido: o que você precisa saber em 2021

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter

Sumário

Imagine o seguinte cenário: os estudantes chegam à aula e o professor dá uma mini palestra, explicando o vídeo que os alunos viram no dia anterior. Tira as dúvidas e a turma começa a trabalhar na tarefa que foi postada em um ambiente virtual. 

O professor nota que dois alunos já haviam começado o trabalho e estão tentando resolver o problema juntos. 

Outro aluno levanta a mão para tirar uma dúvida sobre um conceito.

Um estudante no fundo da sala gostaria que o professor olhasse o seu trabalho pois não sabe se fez a tarefa da melhor forma. 

O professor desloca-se pela sala, respondendo perguntas para garantir que todos os alunos entendam a lição. Tudo isso faz parte do ensino híbrido.

O que é ensino híbrido?

Ensino híbrido, ou blended learning, é uma estratégia pedagógica que mescla momentos de aprendizagem presenciais (offline) e digitais (online).

Esta tendência do século 21, tem como objetivo inserir a tecnologia, tão presente no dia a dia de crianças e jovens, na educação, promovendo um ensino mais eficiente, interessante e personalizado.

Como surgiu?

Segundo a especialista Lilian Bacich, doutora em psicologia escolar e do desenvolvimento humano e consultora do Instituto Península, o ensino híbrido é um conceito que surgiu nos Estados Unidos e foi desenvolvido pelo Instituto Clayton Christensen

Os Estados Unidos foram os pioneiros no uso do ensino online, mesclado com encontros presenciais, como “espinha dorsal” do processo de ensino e aprendizagem na educação básica.

Observando o que era feito no exterior, o Instituto Península e a Fundação Lemman, começaram a estudar as tecnologias educacionais, buscando compreender como estas tecnologias poderiam integrar o ensino básico brasileiro.

Através de experimentações, adaptações na cultura educacional e revisão de metodologias, desenvolveram o ensino híbrido no Brasil.

>> Confira também: Ensino híbrido na prática: Relatos de escolas Brasileiras

Quais os benefícios do Ensino Híbrido?

O ensino híbrido, quando aplicado de maneira efetiva, potencializa o ensino, unindo o que há de melhor na educação online e na educação presencial. 

Uma de suas maiores vantagens é oferecer, ao aluno, mais controle sobre o processo de aprendizagem e, consequentemente, mais autonomia.

Através desta forma de ensino, o aluno possui flexibilidade de ambientes e horários para estudar e, assim, se torna responsável e protagonista de seu processo de aprendizagem.

O ensino híbrido também transforma o papel do professor. Ele passa atuar como um mediador da aprendizagem e dedica mais tempo atendendo às dificuldades de seus alunos. 

É um modelo que, pelas características destacadas anteriormente, incentiva a cooperação entre educadores e estudantes, com o objetivo de melhorar a experiência de ensino e aprendizagem.

Através deste modelo, o professor adquire, portanto, um papel mais estratégico. Tem mais tempo para refletir sobre suas práticas e aprimorá-las. Passa a gerir dados e informações sobre os alunos. 

O uso de tecnologias no ensino híbrido, também é uma grande vantagem. As tecnologias são importantes ferramentas para a personalização do ensino e tornam mais evidente a jornada do estudante e suas dificuldades individuais.

Vale ressaltar, que para que funcione efetivamente, as escolas devem se preparar acadêmica, pedagógica, estrutural e tecnologicamente para aplicar o ensino híbrido.

>> Para saber mais, confira: As vantagens de aplicar o ensino híbrido na sua escola

Os três pilares do ensino híbrido

Visto que o ensino híbrido tem como um de seus principais focos a personalização, este modelo pode ser aplicado de diversas formas e considera múltiplas estratégias de ensino.

Cada instituição pode aplicar a metodologia híbrida de acordo com seu contexto e com as necessidades específicas de seus alunos.

Mas, como montar um programa de ensino híbrido consistente? O que não pode faltar no plano de aulas híbridas? 

Três pilares são utilizados para garantir a efetividade do ensino híbrido. São eles: engajar estudantes, aprimorar lições e melhoria contínua.

Tais pilares servem como base para criar consistência nas estratégias, além de proporcionar flexibilidade para adaptar táticas de acordo com as necessidades das escolas e dos seus alunos.

1. Engajar estudantes 

O engajamento dos estudantes é um dos principais objetivos do ensino híbrido. Ele representa o nível de interações que os estudantes têm com os professores, com o currículo e entre si.

Para garantir o engajamento dos estudantes, as escolas e educadores devem focar em estratégias que incentivem a aprendizagem ativa por parte do alunado, a comunicação e a colaboração. Devem, também, prezar por autonomia no processo de aprendizagem. 

Uma maneira de fazer isso é através da proposta de atividades abertas que possibilitem o aluno a escolher como quer mostrar o seu entendimento.

2. Aprimorar lições

É importante que professores escolham as melhores metodologias, tecnologias educacionais e práticas pedagógicas para ensinar os alunos da forma com que estes gostam de aprender. 

Para isso, devem buscar continuamente o aprimoramento dos conteúdos, lições e atividades passadas aos alunos

>> Saiba mais: Como aplicar tecnologia na sala de aula?

Garantir que o que foi transmitido aos estudantes seja realmente aprendido também é fundamental. Assim, implementar ferramentas digitais que otimizem a aprendizagem em casa, como tutoria digital, também é importante para obter um ensino híbrido de qualidade.

3. Melhoria contínua

Como dito anteriormente, o ensino híbrido deve fornecer técnicas e ferramentas com objetivo de tornar a educação mais efetiva.

Para conhecer as melhores técnicas e ferramentas, e o que tem funcionado dentro do ambiente em que está inserido, é importante que educadores troquem ideias e aprendizados com a gestão escolar, e também com pais e responsáveis, que participam de decisões pedagógicas dos alunos.

A melhoria contínua é bem sucedida através de tentativa e erro até chegar-se em um consenso de sucesso, com apoio de uma rede colaborativa de profissionais e adjuntos.

Modelos de ensino híbrido

Existem alguns modelos que estão sendo usados de ensino híbrido. Listamos estes modelos aqui, para que você possa escolher a melhor forma de implementar o ensino híbrido na sua escola.

modelos de ensino híbrido

1. Modelo de inovação sustentada

Os modelos mais fáceis de serem implementados são os chamados de modelos híbridos de inovação sustentada. São chamados assim pois unem as principais características de uma sala de aula tradicional e do ensino online.

1.1 Rotação por estações

Nessa modalidade, os estudantes experimentam o modelo de rotação dentro dos limites de uma sala de aula. Cada aula acontece em uma estação de trabalho diferente, sendo que cada uma destas estações deve utilizar métodos distintos de aprendizagem.

  • rotacao estacao 01
  • rotacao estacao 02
  • rotacao estacao 03
  • rotacao estacao 04
  • rotacao estacao 05

Com diferentes metodologias e grupos de alunos reduzidos, o aprendizado é mais efetivo.

1.2 Rotação de laboratório ou laboratório rotacional

Trata-se de uma rotação na qual os alunos podem estar em estações de aprendizagem dentro da sala de aula ou em um laboratório de informática, possibilitando a retenção de conteúdos com utilização de plataforma on-line.

  • rotacao lab 01
  • rotacao lab 02
  • rotacao lab 03
  • rotacao lab 04
  • rotacao lab 06

Os laboratórios podem estar equipados com diversos programas para o aprendizado, mas é importante ter um plano para a implementação de tecnologia educacional.

1.3 Sala de aula invertida

Na sala de aula invertida, o estudante tem a oportunidade de aprender previamente um conteúdo em um ambiente on-line, fora da sala de aula de forma assíncrona.

>> Saiba mais: O que são aulas síncronas e assíncronas?

  • sala invertida 01
  • sala invertida 02
  • sala invertida 03
  • sala invertida 04
  • sala invertida 05

Durante a sala de aula síncrona, então, ele terá mais tempo para exercitar o conteúdo previamente estudado e o professor servirá como um guia para ajudar no entendimento e esclarecimento de dúvidas.

>> Saiba Mais: 12 pros e contras de uma sala de aula invertida

1.4 Rotação Individual

Nesse modelo de rotação, os estudantes têm cronogramas de aprendizagem individual

Estes cronogramas funcionam como uma lista de atividades propostas a cada aluno, de maneira personalizada, sobre os temas a serem estudados. 

O cronograma é estabelecido pelo professor para que cada aluno passe pelas estações mais importantes para suprir suas necessidades e dificuldades.

ensino híbrido, rotação individual

Este modelo é um dos modelos mais difíceis de serem implementados e necessita um suporte tecnológico para identificar perfis de aprendizagem individuais.

Como escolher entre os modelos híbridos de inovação sustentada?

A tabela a seguir serve como um guia. São questões essenciais para descobrir qual o modelo de ensino híbrido de inovação sustentada encaixa melhor na sua escola.

QuestãoRotação por estação Rotação em laboratórioSala de aula invertidaRotação individual
Quais problemas você está tentando resolver?Problema central envolvendo alunos regularesProblema central envolvendo alunos regularesProblema central envolvendo alunos regularesProblemas de oferta não atendida
O que você deseja que os alunos controlem?Seu ritmo e caminho durante a parte online do cursoSeu ritmo e caminho durante a parte online do cursoSeu ritmo e caminho durante a parte online do cursoSeu ritmo e caminho durante a parte online do curso
Qual você deseja que seja o papel principal do professor?Oferecendo instruções face a faceOferecendo instruções face a faceFornecer tutoria, orientação e enriquecimento face a face para suplementar aulas onlineFornecer tutoria, orientação e enriquecimento face a face para suplementar aulas online
Que espaço físico você pode usar?Salas de aula existentesSalas de aula existentes mais um laboratório de informáticaSalas de aula existentesUm grande espaço de aprendizagem aberto
Quantos dispositivos habilitados para internet estão disponíveis?O suficiente para alguns alunosO suficiente para alguns alunosO suficiente para todos os alunos usarem em sala de aula e em casa O suficiente para todos os alunos durante todo o período de aula

2. Modelos de inovação disruptiva

Uma outra forma de implementar o ensino híbrido é através dos modelos híbridos de inovação disruptiva, que rompem com o conceito de sala de aula tradicional. Eles não dependem de um programa tradicional para funcionar e surgem por demanda não atendidas de disciplinas.

São programas mais robustos e que mudam a forma de como pensamos em inovação da educação.

2.1 Modelo Flex

No modelo Flex, a aprendizagem on-line é a principal forma de estudo, com eventuais tarefas off-line. O cronograma de aulas é altamente personalizado e fluido.

Os alunos aprendem principalmente na escola física, exceto pelas tarefas de casa. Além disso, o professor fornece apoio presencial de forma flexível, conforme necessário, por meio de atividades como instrução em pequenos grupos, projetos em grupo e aulas individuais.

ensino híbrido, modelo flex

O modelo Flex é bastante flexível e algumas implementações envolvem mais suporte presencial diário enquanto outros modelos tendem a ser mais digitais, oferecendo apoio para enriquecimento do aprendizado.

2.2 Modelo à La Carte

O modelo à La Carte oferece disciplinas inteiramente on-line e complementares para apoiar outras experiências de aprendizagem que está tendo na escola.

Esse modelo conta com um professor disponível via on-line e a disciplina em questão pode ser cursada no campus da escola ou na casa do aluno.

ensino híbrido, modelo a la carte

É importante estabelecer a diferença do modelo à La Carte para o ensino à distância. No modelo à La Carte, apenas as disciplinas eletivas ou complementares são oferecidas no formato on-line, mantendo as disciplinas básicas no modo presencial. 

2.3 Modelo virtual enriquecido

Modelo através do qual os alunos têm sessões presenciais obrigatórias de aprendizado com o professor, ficando, posteriormente livres para concluir o aprendizado remotamente. A aprendizagem ocorre principalmente com conteúdo on-line, porém há um suporte à vista do professor.

  • virtual enriquecido 01
  • virtual enriquecido 02
  • virtual enriquecido 03
  • virtual enriquecido 04

>>Conheça: 6 questões essenciais para escolher entre os modelos de ensino híbrido

Como escolher entre os modelos híbridos de inovação disruptiva?

Construímos uma tabela para escolher entre os modelos de inovação disruptiva. São perguntas para descobrir qual o modelo de ensino híbrido de inovação disruptiva vai beneficiar o contexto da sua escola.

QuestãoFlexA La Carte Virtual enriquecido
Quais problemas você está tentando resolver?Problemas de oferta não atendida.Problemas de oferta não atendida.Problemas de oferta não atendida.
O que você deseja que os alunos controlem?Seu ritmo e caminho durante a parte online do cursoSeu ritmo e caminho ao longo de quase todo o curso, com a flexibilidade de pular aulas presenciais às vezesSeu ritmo e caminho ao longo de quase todo o curso, com a flexibilidade de pular aulas presenciais às vezes
Qual você deseja que seja o papel principal do professor?Fornecer tutoria, orientação e enriquecimento face a face para suplementar aulas onlineServindo como o professor onlineFornecer tutoria, orientação e enriquecimento face a face para suplementar aulas online
Que espaço físico você pode usar?Um grande espaço de aprendizagem abertoQualquer configuração supervisionada e seguraUm grande espaço de aprendizagem aberto
Quantos dispositivos habilitados para internet estão disponíveis?O suficiente para todos os alunos durante todo o período de aulaO suficiente para todos os alunos usarem em sala de aula e em casa O suficiente para todos os alunos usarem em sala de aula e em casa

Conclusão

As mudanças não acontecem do dia para a noite, elas são um processo. Adotar e adaptar novas formas estratégicas de ensino e aprendizagem leva tempo e precisa de muito foco e evolução constante.

Esse guia básico do ensino híbrido tem como objetivo gerar novas ideias e possibilidades para provocar sua mentalidade construtiva e te lembrar que você não está sozinho nessa jornada.

e-book ensino híbrido

Fontes

Metodologias ativas e modelos híbridos na educação

The Impact of Blended Learning on Student Engagement

Tecnologia, inovação e ensino de história: o ensino híbrido e suas possibilidades

Compartilhar esse artigo:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Rodrigo Dutra

Rodrigo Dutra

Estrategista de marca e especialista de conteúdo, minha missão é encontrar formas de flexibilizar e personalizar o aprendizado para que alunos irem além de seus potenciais.

Gostou? Deixe sua opinião

Quer inovar a jornada educacional?

Seja um líder educacional e inscreva-se em nossa newsletter.

Esse website usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação