papel do professor no ensino hibrido

10 habilidades que transformam o papel do professor no ensino híbrido

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter

A inovação tecnológica está melhorando o aprendizado do aluno e transformando o papel do professor no ensino híbrido, porém, o uso de tecnologias em sala de aula é só uma parte do todo.

No ensino híbrido, o professor não é o único responsável pelo aprendizado do aluno, já que esse se torna dono da sua trajetória. 

aprendizado centrado no aluno

O professor divide a tarefa da exposição de conteúdo com as ferramentas digitais e pode se dedicar ao desenvolvimento de competências e habilidades que preparem os estudantes para o futuro.

Neste texto, vamos nos aprofundar nas principais mudanças e habilidades que você precisa dominar para ser um professor mais preparado para esta nova realidade.

Qual é o papel do professor no ensino híbrido?

Da criação dos livros à fundação das primeiras faculdades, o educador assumiu o papel de sintetizar o conhecimento e transmiti-lo para os alunos, sendo o principal responsável pela aprendizagem.

Com a internet, mudamos totalmente a forma de produzir e consumir informação, impactando o ensino. No entanto, a presença de tecnologia na sala de aula não mudou a prática pedagógica.

O papel do professor no ensino híbrido se retira do centro do processo para dar espaço para o aluno ter mais autonomia. Em consequência melhorando o engajamento e a aumentando o interesse dos alunos nas disciplinas.

O professor na Educação 5.0

A Educação 5.0 prioriza o desenvolvimento de competências socioemocionais em paralelo ao desenvolvimento cognitivo.

Assim, protagonismo, sociabilidade e inteligência emocional ganham destaque, e o educador se torna um mentor desse processo.

competências socioemocionais: o papel do professor no ensino híbrido

O professor tem que estar preparado para inspirar o aluno a buscar pelo protagonismo de seu aprendizado e guiá-lo no desenvolvimento de suas competências. 

Ele precisa estar em contato com seus alunos, conhecer sua realidade social e contribuir para sua formação, não apenas através de conteúdos, mas também na construção de um senso crítico dos estudantes.

Saiba mais >> Transformação digital na Educação: 5 tendências para 2022

Novas habilidades do professor no Ensino Híbrido

Nos modelos de ensino híbrido, a aula expositiva do professor para um grupo de alunos passivos dá lugar à tutoria individual, atividades baseadas em projetos e trabalhos em grupos.

Essa inversão dos papéis reconfigura a forma como a sala de aula tradicional é disposta e demanda do educador novas habilidades para fortalecer uma nova cultura escolar, identificar problemas individuais e agir para personalizar o ensino.

Trouxemos algumas das novas habilidades que se esperam do professor para uma aprendizagem híbrida eficiente. 

1. Planejamento pedagógico baseado em dados

Entender como usar dados para personalizar o aprendizado do aluno é fundamental para tornar a aula híbrida mais efetiva.

A personalização vai indicar quais formatos e modelos são mais eficientes para cada estudante e, por consequência, aumenta o desempenho escolar. 

O professor deve selecionar as ferramentas que serão utilizadas em aula de acordo com os seus objetivos pedagógicos. 

Saiba mais >> Taxonomia de bloom: Guia para objetivos pedagógicos

2. Desenhar aulas síncronas e assíncronas

As ferramentas digitais aumentam a disponibilidade de conteúdo para o aluno, que ganha poder de escolha com base nas suas preferências de horário ou local para aprender.

No entanto, o professor deve dosar a sua disponibilidade online, sabendo a hora de atender os alunos e o momento de se desconectar.

Nesse ponto, ferramentas como a tutoria digital são fundamentais para auxiliar no aprendizado.

Saiba mais >> O que são aulas síncronas e assíncronas na educação a distância?

3. Domínio das metodologias ativas

No ensino híbrido, cada estudante tem seu plano de aprendizagem, baseado no seu ritmo e forma de aprender. 

Além de guiar o aluno, o professor precisa motivá lo a traçar o seu próprio caminho e estimular a autonomia

Ao invés de planejar uma aula para a classe inteira, o professor precisará conhecer diferentes estratégias, podendo auxiliar os estudantes em suas dificuldades individuais.

4. Adaptação e Flexibilidade

O mundo está sempre em constantes mudanças, e essas estão cada vez mais rápidas. Por isso, saber como se adaptar rápido é essencial.

Seja na forma como os alunos aprendem, novas ferramentas e dispositivos utilizados em sala ou os métodos avaliativos, o professor deve estar disposto a testar o novo para tornar a aula mais efetiva.

5. Comunicação

Seja em modelos online ou presenciais, a atenção do professor é essencial para dar conforto e segurança aos alunos. 

Para o papel do professor no ensino híbrido, se comunicar de forma clara e objetiva pode otimizar o tempo com os alunos, mesmo que a sala esteja dividida em vários grupos.

Além disso, saber se conectar com os pais e com a equipe de trabalho é importante para coletar informações sobre o desempenho no aprendizado.

6. Criatividade

A ferramenta mais poderosa para usar tecnologia educacional de maneira efetiva nas aulas é a criatividade.

Afinal, saber utilizar os espaços disponíveis e aproveitar o máximo das ferramentas digitais oferece a possibilidade de tornar o aprendizado mais divertido.

Saiba mais >> Gamificação na educação: como aumentar o interesse dos alunos

7. Liderança

Disputar a atenção dos alunos com a tecnologia exige do professor uma postura de liderança. Apesar de nativos digitais, o conhecimento tecnológico dos alunos pode não se transferir para o aprendizado. 

Dessa forma, é preciso saber orientar os alunos na direção correta e usar as ferramentas para liderar pelo exemplo, encorajando os alunos a construírem seu caminho com autonomia.

8. Cuidados com a exposição online

Professores e alunos dividem o mesmo espaço online: as redes sociais

Por isso, é importante zelar pela imagem que se constrói nas redes e separar a vida pessoal daquilo que se quer compartilhar com os alunos.

9. Saber pesquisar na internet

É fundamental manter uma pesquisa ativa de recursos para melhorar o processo de ensino e aprendizado. Aprender onde e como procurar na internet é uma ferramenta valiosa. 

aprender a aprender

Isso significa estar atualizado sobre as novas tecnologias educacionais, aplicativos, jogos e tendências, e levá-las para a sala de aula quando for necessário. 

Assim, entender o ambiente do estudante aproxima o professor da sua realidade.

10. Aprendizado e evolução

Diante da velocidade com que surgem novas ferramentas tecnológicas, uma das competências que todo professor precisa desenvolver é uma cultura de aprendizado constante

Nesse aspecto, os alunos também se tornam “mentores” de inovação, quebrando a hierarquia e trazendo novidades daquilo que vivenciam para a sala de aula.

Por isso, professores e escolas devem estar atentos a cursos e formações específicas, para especializar e capacitar o papel do professor no ensino híbrido. 

Além disso, a antecipação das tendências é essencial para colocar o ensino da sua escola na frente.

Cursos para a formação de professores no ensino híbrido com certificado

Conheça cursos disponíveis online que podem ajudar a pensar estratégias híbridas de ensino e inovar em sala de aula. Todos possuem certificado, apesar de alguns exigirem um valor para liberar o mesmo.

SerProf

A SerProf é uma plataforma de cursos totalmente gratuita que ajuda a refletir sobre necessidades pedagógicas. Ela é construída em forma de comunidade, então há espaço para troca com outros professores.

Ensino Híbrido: Personalização e Tecnologia na Educação

Oferecido pela Fundação Lemann em parceria com o Instituto Península, o curso apresenta como integrar as tecnologias digitais no seu contexto escolar. 

Traz depoimentos de professores de diversas áreas e promove reflexões sobre o papel do professor no ensino híbrido, quais modelos existem e sua relação com a personalização do ensino.

Curso de Metodologias Ativas na Educação

Promovido pela Universidade Estadual do Maranhão, o curso apresenta os conceitos e a funcionalidade das metodologias ativas, identificando os elementos que favorecem o aprendizado, estimulam a participação e a aprendizagem dos educandos de forma autônoma.

Khan Academy para Educadores

A Khan Academy é uma plataforma online gratuita que oferece atividades e conteúdo para aulas em diversas matérias, do Ensino Fundamental ao Médio. 

Nesse curso, o educador aprende a usar a plataforma e conhece os recursos disponíveis para construir um aprendizado personalizado.

Conclusão

A tecnologia digital aumenta a importância do papel do professor no ensino híbrido e modifica a sua postura em sala de aula. 

Para se manter efetivo, é importante que o educador entenda que seu papel passa por profundas mudanças e que as ferramentas digitais servem de apoio ao desenvolvimento de suas atividades, e que elas não são inimigas da educação.

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Rodrigo Dutra

Rodrigo Dutra

Estrategista de marca e especialista de conteúdo, minha missão é encontrar formas de flexibilizar e personalizar o aprendizado para que alunos vão além de seus potenciais.

O que achou do artigo? Nos conte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Inscreva-se para receber conteúdo sobre ensino híbrido e personalização da aprendizagem no seu e-mail.

Quer inovar a jornada educacional?

Seja um líder educacional e inscreva-se em nossa newsletter.