coordenador pedagógico, função, rotina e prática

Tudo o que você precisa saber sobre coordenador pedagógico: função, rotina e prática

Compartilhe

Sumário

A gestão escolar e coordenação pedagógica devem andar lado a lado para que uma instituição de ensino ofereça qualidade aos seus alunos. Nesse sentido, muitos se perguntam como deve ser a atuação do coordenador pedagógico em face a determinados problemas.

Certos pontos e atividades da rotina dos coordenadores pedagógicos são mais práticos, outros, mais teóricos e ocorrem “por trás das câmeras”. O fato é que, quando falamos do perfil de um coordenador pedagógico, estamos nos referindo a um indivíduo que serve para facilitar a comunicação e interação de todas as esferas da escola.

No presente texto, vamos discorrer sobre os principais pontos da coordenação pedagógica, em uma perspectiva estratégica para a escola. Quer saber mais sobre coordenador pedagógico: função, rotina e prática? Prossiga com a leitura!

guia das metodologias ativas para coordenação pedagógica

Qual é o papel do coordenador pedagógico?

Quando falamos do coordenador pedagógico, a função, sua rotina e a prática profissional são assuntos muito importantes  em seu papel. 

As funções do coordenador

Apesar de nem sempre estarem bem delimitadas, as funções do coordenador são diversas e muito importantes. No geral, o objetivo desse profissional é fazer com que o aluno aprenda da melhor forma, com o suporte correto.

Esse profissional é um orientador do trabalho coletivo no contexto escolar. Pela etimologia da palavra, podemos perceber que sua função é ajudar a ordenar o ambiente, por meio da conexão entre os colaboradores, da orientação de tarefas e da educação.

Assim como qualquer educador, o coordenador pedagógico tem a incumbência de transformar. Ao ter uma postura permanentemente questionadora, ele é o responsável por ajudar todos a entregarem um trabalho melhor.

Sua postura crítica se mostra essencial para que a mediação entre as diferentes autoridades educacionais e pessoas envolvidas na relação de ensino ocorra de forma correta. No fim das contas.

A rotina do coordenador pedagógico

Você já se perguntou o que faz um coordenador pedagógico? A rotina da coordenação pedagógica envolve determinadas tarefas obviamente relativas ao dia a dia escolar. Podemos citar o preenchimento de papéis, a condução de reuniões, revisão de documentos e diários de classe, elaboração de relatórios, entre outros.

Além disso, a rotina de um coordenador está repleta de interações, seja com o corpo docente da escola ou com os familiares. Assim, o coordenador é um grande facilitador da comunicação, que assegura o bom andamento das atividades pedagógicas. O coordenador pedagógico responsabiliza-se por prestar auxílio em questões individuais e coletivas, servindo como apoio à direção da escola.

O coordenador tem diversas funções dentro de uma instituição de ensino. Apesar de muitas pessoas considerarem tal profissional como um líder, sua incumbência é muito mais ligada ao auxílio e à interação. No entanto, a sua forma de agir requer do profissional uma postura exemplar.

Quais são os três princípios de um coordenador pedagógico?

Agora que você já sabe mais sobre a rotina e função de um coordenador pedagógico, vamos além. Você já ouviu falar sobre os três princípios?

Como é possível perceber, essa função é bem complexa e demanda bastante dos educadores que a ocupam. Para isso, existem três princípios básicos que guiam a atuação de um coordenador: formar opinião, articular relacionamentos e transformar o ambiente.

A capacidade de ser formador de opinião

A capacidade de ser formador de opinião diz respeito à habilidade de influenciar decisões. Nesse caso, de influenciar para o bem.

Como uma forma de interagir com todas as esferas de uma instituição, o coordenador deve ser capaz de moldar opiniões, mostrar novos caminhos e falar sobre os benefícios de determinadas atitudes, tanto com sua equipe como com seus superiores. 

A depender do momento, até mesmo com os alunos da instituição de ensino, o coordenador deve ser um formador de opinião de professores e alunos sobre caminhos a serem seguidos pedagogicamente, rotinas de estudos, ética, entre outros aspectos.

Coordenador pedagógico discursando para equipe
Referência: pexels.com

A capacidade de ser articulador

Um articulador é capaz de juntar pontos, interagir e estabelecer a comunicação entre as mais diversas esferas de forma eficiente, gerando harmonia escolar entre alunos e até mesmo convencendo a direção escolar para que algumas medidas sejam aceitas, como a diminuição ou aumento do tempo de intervalo, por exemplo.

Para articular, é necessário que o coordenador pedagógico tenha boas habilidades de persuasão, assim como de comunicação interpessoal.

A capacidade de ser transformador

O coordenador, como mencionamos, é um educador acima de tudo. Ele tem em suas mãos uma poderosa ferramenta, que é a coordenação de uma escola. De posse disso, ele deve ser capaz de transformar, criar, ter novas ideias e instituí-las nas dependências da escola.

Essa capacidade é extremamente útil quando consideramos as funções básicas de um coordenador. Por conta de ser um profissional que precisa estimular a relação de ensino-aprendizagem, as novas ideias são sempre bem-vindas no contexto escolar.

Quais as atribuições do coordenador pedagógico?

Para termos uma ideia da importância que o coordenador pedagógico tem nas rotinas escolares, vamos falar um pouco mais de cada uma de suas atribuições.

Atualizar e capacitar os docentes

A função do coordenador pedagógico, primeiramente, é uma forma de garantir o bom trabalho dos docentes. Para isso, estimular a formação e especialização continuada do corpo docente escolar é uma das medidas.

Monitorar, avaliar e adaptar a aplicação do plano de ensino

O plano de ensino de uma instituição é a base de toda a sua metodologia. Da mesma forma, é necessário assegurar-se de que a base curricular da escola atenda aos requisitos legais, com professores e com os demais profissionais.

Incentivar e motivar professores e alunos

A coordenação pedagógica deve mediar a relação entre a direção e o corpo docente. Da mesma forma, dando suporte e incentivo ao aluno nas mais diversas problemáticas que concernem ao dia a dia escolar.

Dar suporte aos professores

Os professores são peças essenciais na relação ensino-aprendizagem. Para que ela ocorra corretamente, os coordenadores pedagógicos devem prestar todo o suporte necessário aos professores.

coordenação pedagógica em reunião
Referência: pexels.com

Estabelecer boa comunicação entre os agentes escolares

Ao integrar os indivíduos que são parte da relação ensino-aprendizagem, o coordenador preza pelas relações interpessoais e melhora a comunicação escolar como um todo.

Trazer novas metodologias e tecnologias educacionais

É essencial, nos dias de hoje, incentivar o uso de novas tecnologias na relação ensino-aprendizagem. Junto a isso, é importante garantir que o corpo docente esteja preparado para as mudanças de metodologia.

Por isso, o coordenador pedagógico tem que estar consciente das mudanças no âmbito da educação, além de conhecer tecnologias educacionais, a fim de orientar os professores quando surgirem dúvidas e, ao menos, de reconhecer quem seria capacitado para dar uma formação aos docentes quando ele não tiver tanto domínio. 

Nesse sentido, o TutorMundi oferece bastante facilidade online para o acesso de tutores, endossando ainda mais a preparação escolar do corpo docente.

Ser a referência pedagógica

O coordenador escolar deve, por meio de sua conduta escorreita, ser a referência pedagógica da instituição de ensino. Desse modo, ele pode melhorar o desempenho da escola no âmbito pedagógico e estabelecer condutas corretas no local de trabalho.

Organizar registros

Por último, a avaliação contínua dos aspectos sob sua égide também é sua atribuição, assim como a organização dos respectivos registros para futura conferência. Entre estes, podemos citar atas de reuniões, cadernos de chamadas, planejamentos de aula e o projeto político e pedagógico da escola. 

O que o coordenador pedagógico não pode fazer?

Por outro lado, o que não fazer durante a rotina do coordenador pedagógico? Quando falamos que um coordenador pode ou não pode fazer algo, isso diz respeito muito mais a um modo de não sobrecarregar o profissional do que, de fato, uma proibição.

Podemos começar citando o famoso “fiscal”, apesar de termos nos referido a esse profissional como detentor de um determinado perfil de um coordenador pedagógico, a fiscalização de salas de aula, no sentido disciplinar, entre outros aspectos é a responsabilidade de outro funcionário administrativo.

Coordenador pedagógico e alunos em sala de aula

Da mesma forma, o coordenador que gosta de conferir arquivos, atas, entre outras demandas administrativas, também está fugindo de sua função. Estas podem, novamente, ser delegadas a um funcionário administrativo da escola.

Quanto às demandas físicas da escola, como o consumo, os funcionários e a infraestrutura, a diretoria é quem deve tomar conta. Já quando falamos de problemas da comunidade, o envolvimento do coordenador pedagógico pode ser um pouco mais forte, por conta da natureza social de determinados problemas.

No entanto, vale a pena ressaltar que esta responsabilidade não é sua. Apesar de haver determinadas atitudes que as escolas podem tomar para ajudar alunos em situação de vulnerabilidade, como encaminhá-los para programas sociais governamentais.

Projeto político pedagógico: qual a função do coordenador pedagógico?

O Projeto Político Pedagógico, também chamado de PPP, é um documento que dá às escolas autonomia para as suas práticas educacionais. Desse modo, elas têm como orientar e estabelecer objetivos de sua instituição, de forma que atenda os desejos do público-alvo.

Esse documento traz mais qualidade para o ensino, ao definir as práticas a serem adotadas para a escola. No PPP, estão inclusos diversos apontamentos da coordenação pedagógica.

Agora, vamos falar sobre o papel do coordenador pedagógico no Projeto Político Pedagógico.

A coordenação escolar serve para articular uma comunicação eficiente entre docentes e direção, visto que quem está em sala de aula e mede as práticas são os professores, estes têm grande participação no PPP. O coordenador pedagógico, por sua vez, tem como função atentar-se ao dia a dia de sua equipe.

A montagem do PPP envolve todos os sujeitos da escola e é coordenada pela coordenação, que ajuda na interação, reflexão e edição de ideias.

O que diz a LDB sobre a função do coordenador pedagógico?

Para concluir, vamos falar sobre aspectos legais que dispõem sobre as diretrizes e bases da educação nacional. Nesse caso, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9394/1996) estabelece que as atribuições do coordenador de escola devem estar ligadas a uma atuação autônoma antes de mais nada, de forma que possa orientar o trabalho pedagógico em equipe.

É também garantida uma gestão democrática e participativa em diversos setores das instituições de ensino, incluindo a coordenação pedagógica.

Intervenções pedagógicas que um coordenador pode utilizar

A função do coordenador, nesse caso, é buscar adequar as rotinas das escolas às disposições legais, de modo a articular, transitar e facilitar a interação, que são suas funções.

Ao falarmos sobre o coordenador pedagógico, sua função, rotina e prática, esses são os aspectos mais relevantes para ver a coordenação sob uma perspectiva estratégica para a escola.

Você gostou do nosso texto? Já sabia de tudo o que diz respeito à função do coordenador pedagógico? Aproveite para seguir a gente no Facebook e no Instagram.

Compartilhar esse artigo:

Gostou? Deixe sua opinião

Inscreva-se para receber conteúdos e notícias sobre ensino híbrido e personalização da aprendizagem no seu e-mail toda a semana.

Quer inovar a jornada educacional?

Seja um líder educacional e inscreva-se em nossa newsletter.

Esse website usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação