fbpx
Professora usando diversos materiais para ensinar conteúdo de artes para duas alunas, colocando em prática as estratégias pedagógicas.

Como aplicar estratégias pedagógicas para facilitar a aprendizagem

Compartilhe

Sumário

Cada aluno pensa de forma diferente e tem seu ritmo e modo de aprender. Por isso, a gestão pedagógica deve entender que aplicar diferentes estratégias pedagógicas é essencial para potencializar o ensino-aprendizagem dos estudantes.

Com isso, neste artigo, vamos apresentar diversas estratégias pedagógicas facilitadoras da aprendizagem. Boa leitura!

Banner oferecendo o Guia das Metodologias Ativas para escolas gratuitamente. Podendo auxiliar na aplicação de rotações de estações de aprendizagem.

O que é estratégia pedagógica? 

Uma estratégia pedagógica é uma estratégia de ensino, ou seja, um plano, uma ideia de como ensinar de forma mais efetiva.

As estratégias pedagógicas vão desde a disposição das carteiras na sala, a forma que o professor se porta, as tecnologias que usa até a metodologia aplicada.

Então, o objetivo de uma estratégia pedagógica é um só: ensinar da melhor forma possível.

Quem pode aplicar uma estratégia pedagógica?

As estratégias de aprendizagem normalmente são aplicadas por professores em sala de aula, mas elas não se limitam a esse espaço e não precisam ser aplicadas somente por eles.

Na escola, o coordenador pensa em estratégias pedagógicas para a escola que envolve todos os funcionários. 

Por exemplo, servir um alimento saudável na cantina que permita aos alunos se concentrarem melhor nas aulas é também uma estratégia pedagógica.

Além disso, em casa, os pais, ao aplicarem um sistema de recompensa quando os filhos fazem as tarefas de casa, também estão utilizando uma estratégia de ensino.

11 exemplos de estratégias pedagógicas em sala de aula

Se você estiver procurando estratégias pedagógicas para alunos com dificuldade de aprendizagem, ou, simplesmente para dinamizar suas aulas, dê uma olhada nestes 13 exemplos pedagógicos.

Contrato de aprendizagem

Um contrato de aprendizagem é um acordo feito, normalmente, entre professor e alunos no primeiro dia de aula ou no início de um semestre. O objetivo dele é deixar claro os deveres do professor com a turma e, principalmente, as normas de conduta para os estudantes.

O contrato de aprendizagem pode ser impresso e entregue aos alunos, mas a estratégia mais eficiente é fazer eles mesmos copiarem os termos do contrato na primeira folha do caderno e assinarem.

Outra estratégia é pedir que eles escrevam e levantem a mão dizendo que concordam, e, para provar isso, o professor grava um vídeo da afirmação deles.

Assim, o uso de um contrato de aprendizagem faz com que os alunos tenham um senso de responsabilidade e que seja fácil para o professor cobrar uma conduta deles.

Além disso, ter um contrato de aprendizagem pode ser uma excelente estratégia também para os pais fazerem com os filhos em casa.

Modelo de contrato de aprendizagem

Segue abaixo um exemplo de contrato pedagógico:

Eu ___________, estudante da turma ______________, afirmo cumprir as seguintes colocações do professor ____________.

  1. Não comer em sala de aula;
  2. Não utilizar o celular para fins não didáticos;
  3. Trazer os materiais solicitados para a aula;
  4. Respeitar meus colegas e o professor;
  5. Não interromper quando alguém estiver falando;
  6. Não atrapalhar os colegas;
  7. Dedicar-me às aulas e aos estudos.

O professor, por sua vez, promete à turma:

  1. Recompensas por bom comportamento;
  2. Ser respeitoso com todos;
  3. Postar os conteúdos no portal da escola;
  4. Seguir o material didático;
  5. Corrigir as provas no prazo.

Data e assinatura do aluno e do professor.

Este é um modelo de contrato simples, para que seja fácil para os alunos compreenderem o que podem e o que não podem fazer. Entretanto, em caso de necessidade, é possível fazer um contrato mais elaborado, com uma linguagem mais jurídica e quaisquer cláusulas podem ser adicionadas com facilidade.

Por isso, o contrato pedagógico é uma estratégia de aprendizagem bem interessante.

Contação de histórias

A contação de história como uma estratégia pedagógica funciona muito bem. A contação de histórias, ou Storytelling, é uma forma excelente de prender a atenção dos alunos.

Storytelling tem o objetivo a aquisição, a estruturação e o compartilhamento de informações através de uma história sendo contada. Isso cria uma forma fácil de apresentar um conteúdo difícil.

Contar histórias foi por muito tempo a maior forma de propagação de informações, em que a cultura e a história eram passadas oralmente. Um exemplo disso é a própria Bíblia, na qual as lições são passadas, em sua maioria, em forma de histórias.

Por isso, usar a contação de história como uma estratégia pedagógica é uma excelente forma de ensinar, pois as histórias prendem a atenção de jovens e adultos.

Essas histórias podem ser potencializadas com o uso das TDIC’s, por exemplo, com a apresentação de slides, de vídeos ou até mesmo usando sistemas de gamificação de histórias no estilo visual novel, em que os estudantes precisam fazer escolhas e elas mudam o rumo da história.

Ainda, é possível colocar os próprios alunos para contar a história através de encenações, por exemplo, ou até a gravação de vídeos.

Dessa forma, eles vivenciam a história e fixam melhor o conteúdo, o que faz disso uma ótima estratégia pedagógica

Estudo de caso

No estudo de caso, a questão da história também está presente. Os alunos precisam analisar uma situação real ou fictícia que o professor traz e tentar pensar em soluções e o que poderia ter sido diferente para dar certo.

Dessa forma, esse exercício funciona como uma aprendizagem baseada em problemas, em que eles precisam chegar a uma solução para a situação.

Essa é uma estratégia pedagógica bem reflexiva para os alunos, sendo também uma excelente metodologia ativa, já que eles são colocados no centro do processo de ensino e aprendizagem.

Guia das Metodologias Ativas para escolas

Aprendizagem baseada em problemas

A aprendizagem baseada em problemas é outra estratégia pedagógica bem interessante. Ela também é uma metodologia ativa de aprendizagem e funciona instigando os alunos a resolverem problemas.

Nesse sistema, é interessante utilizar a interdisciplinaridade, por isso, a parceria entre professores é uma boa opção.

Quanto mais matérias e conhecimentos os alunos tiveram que usar para chegar à solução do problema, melhor! Por isso a interdisciplinaridade é tão importante.

Quer entender mais como aplicar essa estratégia? Baixe nosso e-book completo! 😍

Brainstorm

Fazer um brainstorm com os alunos também é uma excelente estratégia de ensino. Isso porque podem existir vários caminhos para resolver alguma coisa, então, pedir as ideias deles é uma ótima forma de fazer com que eles percebam isso.

Brainstorm ou “tempestade de ideias” é como uma chuva de sugestões, uma chuva de ideias colocadas no papel por uma pessoa ou por um grupo.

Tudo precisa ser escrito, todas as ideias devem ser colocadas no papel ou na lousa em um primeiro momento. 

Então, em seguida, deve-se ir fazendo conexões entre as ideias, selecionando as melhores, organizando em grupos, analisando cada uma delas. Isso cria um grande processo mental que contribui muito para a aprendizagem dos alunos.

Mapa mental

Um mapa mental também começa em um brainstorm, então, de certa forma, eles são parecidos, mas o mapa mental deve ser muito mais organizado.

O mapa mental deve começar com uma única palavra-chave ao centro e ir se desmembrando em tópicos e subtópicos. Desenhos também são bem-vindos! O que for possível para ilustrar.

Vale lembrar que mapas mentais devem ser compostos por palavras-chave e não frases. Se houver uma frase, que seja curta e objetiva. Muitos alunos fazem pequenos resumos e o “mapa mental” se torna apenas um resumo bonito e com os parágrafos espalhados.

Por isso, é importante explicar para os alunos que apenas as ideias centrais devem estar no mapa mental, isso vai estimular o poder de síntese e de conexão de ideias deles.

Ilustração de Mapa mental como uma estratégia pedagógica

Exemplo de mapa mental de filosofia feito no aplicativo Goconqr durante uma aula no TutorMundi

Gamificação

A Gamificação é uma das mais legais estratégias de aprendizagem porque a geração atual tem o hábito de jogar e gosta de ser desafiada.

Essa também é uma das mais excelentes estratégias pedagógicas para alunos com dificuldades, pois ele se torna participante, um verdadeiro protagonista enquanto está jogando.

Assim, atividades gamificadas permitem que o aluno aprenda de maneira lúdica e, se o jogo for digital, jogue mais de uma vez até fixar o conteúdo.

Existem diversos sites que produzem jogos educativos de forma fácil para os professores, alguns deles são:

  • Quizziz
  • Kahoot
  • Wordwall
  • Flippity
Gamificação como uma estratégia pedagógica: print do wordwall mostrando uma atividade em que o avião precisa bater na nuvem com a resposta correta
Atividade gamificada no wordwall

Flashcards

Flashcards também são uma excelente estratégia pedagógica, especialmente para ensino de idiomas, termos científicos e gramática. 

Os alunos podem fazer os flashcards com papel e prendê-los com barbante ou usar algum aplicativo digital como o GoConqr, que permite a elaboração de flashcards com muita facilidade.

Flashcards como estratégia pedagógica

A estrutura do flashcard é bem simples! De um lado a palavra-chave e do outro o significado/explicação. 

Então o estudante vai “virando” os cards, pode ser por qualquer um dos lados, ele pode ir alternando, e nisso vai contabilizando os acertos. Aqueles que ele tiver mais dificuldade são revisados novamente.

Ensino Híbrido

O ensino híbrido também é uma excelente estratégia pedagógica por alguns motivos:

  • Estudando de casa o aluno está mais descansado;
  • Facilidade no uso de atividades digitais;
  • O aluno tem contato com dois ambientes, o digital e o da sala de aula;
  • O tempo em sala de aula se torna mais produtivo;
  • Facilidade de revisão.

Entretanto, é claro que o ensino híbrido não pode ser aplicado para todas as idades, afinal, os muito pequenos nem conseguem lidar com tecnologias.

Ainda assim, pode ser uma estratégia de ensino muito relevante, especialmente para o ensino médio.

Veja nosso e-book completo sobre como implementar o ensino híbrido! 🤩

Rotação por estações

A rotação por estações é uma metodologia ativa de aprendizagem que tem se mostrado uma excelente estratégia pedagógica para dinamizar as aulas e potencializar o ensino.

Rotação por estação é uma metodologia ativa de aprendizagem em que os alunos passam por um circuito de estações durante o período de uma aula ou 50 minutos.

Esse tempo pode ser adaptado segundo às necessidades.

As estações são independentes umas da outra, ou seja, não pode haver pré-requisitos, o que torna a rotação possível.

Além disso, os estudantes participam delas divididos em grupos de poucos alunos, facilitando o aprendizado.

Rotação por estações como estratégia pedagógica

Veja mais sobre isso em nosso e-book completo! 👇

Sala de aula invertida

A sala de aula invertida é uma estratégia metodológica em que o método é invertido. O aluno não “aprende” em sala de aula, mas sim em casa.

Ele vê o conteúdo em casa e, na escola, ele aplica e tira dúvidas quanto ao conteúdo. 

Para estudar o conteúdo em casa, é possível usar:

  • Roteiros de estudos;
  • Pesquisas;
  • Jogos educativos;
  • Preparação de seminário etc.

Então, em sala de aula, o aluno vai aplicar esses conhecimentos através da resolução de problemas, de um seminário, algum trabalho em grupo ou até um quiz ou questionário.

Júri simulado

Esta é uma estratégia pedagógica bem divertida que estimula muito a lógica dos alunos.

A ideia é fazer a encenação de um julgamento, para isso, o professor precisa preparar um caso a ser julgado pelos alunos.

Provas, testemunhas, procuradores e advogados também precisam ser delegados, é interessante convidar funcionários da escola para participarem também nessa atividade.

É possível usar essa estratégia, por exemplo, para as aulas de história, em que personagens históricos podem ser julgados.

Tutoria Online

A Tutoria Online é uma estratégia pedagógica tecnológica bem efetiva para todos os alunos, mas é também uma das melhores estratégias pedagógicas para alunos com dificuldade, porque proporciona um ensino personalizado.

Na tutoria online, o estudante consegue tirar todas as dúvidas e ter um aprofundamento na matéria com o tutor. 

Isso faz com que o trabalho em sala de aula se torne mais fácil e efetivo, pois o professor pode focar no que realmente importa. Além disso, as lacunas e os desníveis de conhecimento são reduzidos.

Uma plataforma de Tutoria Online é o TutorMundi. No aplicativo, alunos são conectados a turores das melhores universidades do Brasil na hora – sem necessidade de agendamento.

As aulas ocorrem via chat, podendo ter áudios, vídeos, imagens e explicações por texto, sempre de acordo com a preferência do estudante.

Monitoria online como uma estratégia pedagógica sendo mostrada através de um print de uma aula de matemática no aplicativo TutorMundi

Quer ver como funciona uma aula completa no TutorMundi? Clique aqui! 👈

Todas as aulas ficam registradas e podem ser acessadas pelo corpo docente e coordenação pedagógica.

Os pais também recebem relatórios de uso semanal dos filhos.

Além disso, os atendimentos geram relatórios pedagógicos que facilitam o acompanhamento e o uso de estratégias pedagógicas.

Acompanhamento pedagógico no TutorMundi

Com os atendimentos, relatórios pedagógicos são gerados em que é possível ver coisas como:

  • Maiores dúvidas dos alunos;
  • Turmas com mais dificuldades;
  • Dúvidas individuais;
  • Matérias mais requisitadas;
  • Redações corrigidas e mais.
análise de Dados pedagógicos como uma estratégia pedagógica

Isso tudo permite que os professores pensem em estratégias pedagógicas mais eficientes para as dificuldades dos alunos.

Quer ter isso em sua escola? Agende um teste grátis com a gente! 😍

Conclusão

Com isso, estratégias pedagógicas são parte do dia a dia da escola e fundamentais para a educação. 

Portanto, experimente aplicar novas estratégias como as apresentadas neste artigo e veja muitas mais em nosso e-book de metodologias ativas!

Compartilhar esse artigo:

Gostou? Deixe sua opinião

Inscreva-se para receber conteúdos e notícias sobre ensino híbrido e personalização da aprendizagem no seu e-mail toda a semana.

Quer inovar a jornada educacional?

Seja um líder educacional e inscreva-se em nossa newsletter.

Esse website usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação