Como trabalhar o Projeto de Vida no Ensino Médio

Como trabalhar o Projeto de Vida no Ensino Médio?

Compartilhe

Sumário

Nos últimos anos, as mudanças pelas quais a educação no Brasil tem passado buscam estimular a formação integral dos jovens. Com currículos flexíveis, foco em competências e carga horária ampliada, o Novo Ensino Médio destaca a necessidade de trabalhar o projeto de vida dos estudantes. Mas afinal, o que isso significa?

Com o objetivo de desenvolver o protagonismo e prepará-los para a vida em sociedade, o projeto de vida surge como uma nova competência, um novo componente curricular, associado a uma formação integral e personalizada.

É com um olhar para o projeto de vida que as escolas devem estruturar suas propostas pedagógicas e metodologias de ensino, para atender aos objetivos de aprendizagem previstos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Neste artigo, vamos explicar como essa competência pode ser trabalhada e quais os seus impactos para a formação dos estudantes. Boa leitura!

O que é projeto de vida?

O projeto de vida é um componente curricular do Novo Ensino Médio ligado ao desenvolvimento de competências socioemocionais que permitem que o aluno construa sua própria trajetória profissional, acadêmica e pessoal com autonomia.
Para entender melhor, observe as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. O documento apresenta nove princípios; desses, os dois primeiros estão relacionados ao projeto de vida, que são:

  1. Formação integral do estudante, expressa por valores, aspectos físicos, cognitivos e socioemocionais;
  2. Projeto de vida como estratégia de reflexão sobre a trajetória escolar na construção das dimensões pessoal, cidadã e profissional do estudante.

O projeto de vida também é citado na 6ª competência geral da BNCC, e está relacionada à compreensão do mundo do trabalho e seus impactos na sociedade:

“Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.”

O projeto de vida contempla três dimensões: pessoal, social e profissional. Esse é um ponto essencial para entender o seu conceito. Apesar de a 6ª competência chamar atenção para a dimensão do trabalho, o projeto não foca apenas no desenvolvimento profissional, mas sim em uma formação integral do aluno.

Através da apropriação do conhecimento, os estudantes são capazes de tomar o controle sobre a própria vida, suas escolhas, objetivos e desejos.


Saiba mais >> Planejamento escolar de acordo com a BNCC: estratégia e desenvolvimento

Por que trabalhar o projeto de vida no ensino médio?

A evasão escolar é um dos maiores problemas enfrentados na educação básica, e que se agrava no ensino médio. Segundo dados da Pnad Contínua 2019, cerca de 680 mil jovens entre 15 e 17 anos – 7,1% das pessoas nesta faixa etária – não concluíram a escola, e cerca de 26% dos alunos abandonam a escola ainda no primeiro ano do Ensino Médio.

Ao analisarmos os motivos para a evasão escolar, o desinteresse e a falta de perspectiva com o futuro são fatores que levam jovens a deixar a escola. Isso se deve, muitas vezes, a modelos de ensino que não dialogam com o jovem e ignoram as necessidades do aluno.

Saiba mais >> Como reduzir a evasão escolar na pandemia?

Nesse sentido, a implementação do projeto de vida no Novo Ensino Médio ajuda a conectar a escola com os anseios e os objetivos do jovem. Através do desenvolvimento de habilidades socioemocionais, além do acompanhamento pedagógico, o estudante pode visualizar novas possibilidades para a sua vida e reconhecer seus desejos na educação.

É importante lembrar que cada projeto é individual e pessoal, portanto, não cabe à escola dizer qual é o projeto ideal para cada aluno. Seu papel é o de guiar o jovem para tomar as suas escolhas e desenvolver o seu lado socioemocional.

Objetivos do projeto de vida no ensino médio

O objetivo de trabalhar o projeto de vida no novo ensino médio é fomentar a autonomia do estudante, estimulando-o a buscar o conhecimento e as habilidades necessárias para construir seu próprio caminho.

Para atingir essa autonomia, o projeto de vida estimula desenvolver o autoconhecimento, comunicação e empatia, na busca pelas metas pessoais e profissionais do aluno, indo além do conteúdo das disciplinas e integrando a escola com a vida do estudante.

Como trabalhar o projeto de vida no ensino médio?

Para trabalhar o projeto de vida em sala de aula, é importante propor atividades baseadas em dimensões da vida do estudante, através de sua história e vivência.

A sua implementação na escola deve ser realizada através de projetos específicos com os alunos, e por ser um componente curricular, o projeto de vida também deve ter um professor dedicado a ele.

O professor pode ser de qualquer disciplina e não precisa de nenhuma formação específica na área de psicologia, mas o seu foco precisa estar no aluno e na construção do projeto de vida, ajudando o aluno a desenhar metas e estando aberto ao diálogo.

A formação continuada dos professores é algo que facilita na hora de capacitar os profissionais para atuar nesta nova função. Para entender mais como promover a formação continuada na sua escola, leia o nosso artigo completo sobre o tema.

As três dimensões do projeto de vida podem servir de referência para a criação de planos de aula que envolvam o componente. Eles não devem ser vistos como um conceito fixo, mas sim um ponto de partida para criar práticas que estimulem os estudantes. 

  • Dimensão pessoal – Um dos principais objetivos do projeto de vida é fazer com que o aluno saiba quem é. Através do autoconhecimento, o aluno passa a se reconhecer, saber o que gosta e o que não gosta e desenvolver sua própria identidade.
  • Dimensão social – O papel das relações sociais e da comunicação são enfatizados no projeto de vida no ensino médio. O estudante se reconhece primeiro como indivíduo para se identificar como um ser coletivo e social, e, portanto, alguém que tem o poder de interferir no meio em que vive e provocar mudanças.
  • Dimensão profissional – Ao conhecer o mundo do trabalho e as possibilidades de se inserir em um contexto de produção social, o aluno desenvolve a dimensão profissional, faz suas escolhas e planeja o futuro.

Conclusão

A importância de se trabalhar o projeto de vida no Novo Ensino Médio está ligada à necessidade de desenvolver uma educação integral e conectada com os reais problemas e desejos dos estudantes.

A escola deve ser um ambiente de transformação, em que o estudante se reconheça e encontre formas de dar os primeiros passos em direção a vida que terá dalí em diante.

Gostou deste artigo? Aqui, no blog do TutorMundi, você encontra vários artigos sobre a BNCC, Novo Ensino Médio e escolas inovadoras e disruptivas. Confira o que selecionamos para você!

Leia também:

O que é Tutoria Online e como ela melhora a jornada de aprendizagem do aluno?

Dicas de gestão escolar na educação remota e híbrida

Como estamos lidando com o ensino híbrido no Brasil?

Como a tecnologia está revolucionando a educação?

Compartilhar esse artigo:

Uma resposta

Gostou? Deixe sua opinião

Quer inovar a jornada educacional?

Seja um líder educacional e inscreva-se em nossa newsletter.

Esse website usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação