Aprendizagem colaborativa no ensino híbrido

Como funciona a aprendizagem colaborativa na sala de aula híbrida?

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter

Sumário

O processo de ensino-aprendizagem é marcado por inovações que têm o objetivo de melhorar a qualidade da educação. Neste sentido, estratégias como a aprendizagem colaborativa surgem para dar visibilidade a novas metodologias em sala de aula.

Através da interação entre os colegas e do apoio do professor, o estudante torna-se protagonista de seu próprio aprendizado, buscando construir o conhecimento pela colaboração e contribuindo para o desenvolvimento coletivo.

No contexto de aulas híbridas, em que a tecnologia assume um papel importante no processo de ensino, a aprendizagem colaborativa ganha novo destaque. Com as tecnologias educacionais, a interação entre alunos e os papéis em sala de aula são ressignificados.

Para compreender como o ensino híbrido tem o poder de transformar a aprendizagem colaborativa, elaboramos este artigo com dicas que você pode levar para a sua sala de aula. Boa leitura!

O que é aprendizagem colaborativa em sala de aula?

A aprendizagem colaborativa é uma metodologia de ensino na qual os alunos trabalham coletivamente, em duplas, pequenos grupos ou grandes equipes, com o objetivo de desenvolver as competências e habilidades esperadas em cada disciplina.

Essa abordagem tem influência do método de ensino construtivista e parte da consciência de que os alunos são responsáveis pelo próprio aprendizado, contribuindo para o sucesso dos colegas.

As metodologias que utilizam a aprendizagem colaborativa atingem os níveis mais profundos da pirâmide da aprendizagem, conceito elaborado por William Glasser. Ao estudar e debater com os colegas, o aluno é estimulado a aprender e a ensinar, aumentando a sua autorrealização e se sentindo mais motivado.

Aprendizagem colaborativa

Quais as características da aprendizagem colaborativa?

Diferente das salas de aula tradicionais, em que um grupo de alunos apenas acompanha a explicação dos professores, a aprendizagem colaborativa propõe um método em que o ensino é construído pelos próprios estudantes.

Dessa forma, os papéis em sala de aula são invertidos, bem como o próprio espaço onde a aula acontece.

No modelo da aprendizagem colaborativa, o professor deixa de ocupar o papel de detentor do conhecimento, atuando como mediador do aprendizado. O estudante, por sua vez, assume o protagonismo e participa ativamente do processo de aprendizagem.

O aprendizado torna-se um bem compartilhado, em que não cabe competição ou disputa por protagonismo. Por isso, os estudantes devem ser estimulados a saírem da zona de conforto e assumirem uma postura proativa.

Isso acontece, entre outros caminhos, através da investigação e da troca de experiências. Para tal, o conteúdo das aulas precisa fazer parte da linguagem e do dia a dia dos estudantes. Assim, aprendendo através da prática, o aluno pode assimilar o conhecimento e levá-lo a outras esferas de sua vida. 

Quais os benefícios da aprendizagem colaborativa?

Estratégias de ensino que usam a aprendizagem colaborativa trazem diversos benefícios para os alunos. Confira a lista de pontos que podem ser reforçados através da abordagem:

  • Trabalho em equipe – experimentar a colaboração nas atividades permite que os estudantes aprendam a conviver em harmonia.
  • Desenvolvimento de competências socioemocionais – lidar com frustrações e com a expectativa do outro desenvolve habilidades comportamentais e soft skills.
  • Desenvolvimento da autoestima – ao ser aceito e trabalhar para o bem comum, o aluno se sente mais realizado e feliz com o próprio desenvolvimento.
  • Melhora a comunicação – as aprendizagem colaborativas estimulam a conversação e a comunicação síncrona e assíncrona com mais clareza.
  • Estimula o pensamento crítico – os estudantes são incentivados a refletir sobre a opinião do outro e encontrar suas próprias convicções.
  • Conhecimento acontece na prática – diferente da memorização de conceitos, as atividades colaborativas estimulam a aprendizagem prática do que é aprendido.
  • Saber escutar e ser escutado – o estudante passa a desenvolver habilidades como compreensão e escutar diferentes pontos de vista.
  • Aumenta o engajamento – a motivação para aprender e a troca de experiências proporciona um maior envolvimento dos alunos com a aula.
  • Senso de comunidade – os alunos sentem-se pertencentes a um grupo, e sabem que contribuem para o sucesso coletivo

Como implementar a aprendizagem colaborativa no ensino híbrido?

O ensino híbrido trouxe para as escolas uma nova visão para a aprendizagem colaborativa. Através da combinação de recursos digitais com o ensino presencial, o aprendizado é enriquecido com conteúdo online, tarefas gamificadas e novas formas de avaliar.

No entanto, um dos grandes desafios ao desenvolver a aprendizagem colaborativa em aulas híbridas é a necessidade de elaborar estratégias que possibilitem a interação entre os alunos, contando com a participação de todos durante o processo.

Para o sucesso da aprendizagem colaborativa, é necessário adotar meios para motivar os alunos e promover um ambiente em que eles sintam-se à vontade para expor suas ideias e solucionar suas dúvidas.

Por isso, a gestão escolar precisa encontrar estratégias que tornem as aulas híbridas relevantes, e não apenas transferir o conteúdo das aulas expositivas para o ambiente virtual. A seguir, conheça algumas formas de usar a tecnologia na interação dos estudantes.

Use ferramentas virtuais interativas

Estudar em casa não deve ser sinônimo de estudar sozinho. As aulas híbridas podem dispor de recursos virtuais que permitem a interação em tempo real, com videoconferências, quadros colaborativos e jogos virtuais.

Uso de jogos educativos como ferramenta de aprendizagem colaborativa no ensino híbrido.
Jogo virtual educativo “Naruto da redação” do canal Gamescrever

Ferramentas como o Miro, Trello, e Padlet permitem que diversas pessoas trabalhem em um mesmo espaço e colaborem em tempo real com o trabalho coletivo. Da mesma forma, recursos do Google Classroom fornecem um ambiente virtual enriquecido para aulas dinâmicas e personalizadas.

Uso de ferramentas colaborativas para auxiliar no ensino híbrido
Atividade colaborativa de inglês envolvendo a montagem de uma história na ferramenta Padlet

Conheça 15 ferramentas para otimizar as aulas e melhorar a rotina dos professores neste artigo do nosso blog.

Crie boas práticas de comunicação

Às vezes, estar online pode criar uma falsa impressão de que estamos disponíveis o tempo inteiro. Alunos e professores têm rotinas diferentes, portanto, é fundamental estabelecer meios para melhorar a comunicação nas aulas híbridas.

Explorar a comunicação síncrona e assíncrona é uma boa forma de manter a produtividade sem interferir na rotina individual de cada aluno. Por isso, considere criar momentos em que todos vão colaborar nas aulas e canais para discussão e desenvolvimento do conteúdo.

Mesmo com uma cultura digital eficaz, a falta de supervisão e apoio do professor pode prejudicar o desenvolvimento dos estudantes e até mesmo retardar o andamento de uma turma. 

Por isso, a tutoria online se torna uma importante aliada na tarefa de melhorar o ritmo de aprendizagem nas aulas híbridas e reduzir o deficit de aprendizagem.

O TutorMundi oferece tutoria online 24 horas por dia, 7 dias por semana, e mantém os alunos com a supervisão de estudantes universitários preparados para tirar qualquer dúvida que surgir durante os estudos online em até 5 minutos!

Entre em contato com um de nossos consultores e conheça os benefícios que a tutoria online pode proporcionar na sua escola.

Inove no plano de avaliação de aprendizagem

A avaliação de aprendizagem é um momento muito importante no ensino híbrido para avaliar o desempenho das atividades e propor novos caminhos. Em abordagens colaborativas, as avaliações também podem acontecer em grupos e envolver os recursos digitais.

Uma forma de avaliar a aprendizagem colaborativa é a avaliação por pares, na qual os alunos avaliam entre si o desempenho dos colegas. Mais do que separar alunos bons ou ruins, a avaliação é vista como um estímulo à aprendizagem de forma propositiva.

Existem várias ferramentas digitais que facilitam o processo avaliativo em aulas híbridas. Neste e-book gratuito, você terá acesso a um guia completo sobre como criar avaliações de aprendizagem no ensino híbrido. Acesse e confira!

Transforme as suas aulas híbridas com a aprendizagem colaborativa!

As aulas híbridas proporcionam um mundo de possibilidades para desenvolver a personalização do ensino, trazendo inúmeros benefícios para os estudantes. Além disso, favorecem o desenvolvimento de uma aprendizagem colaborativa inovadora.

Neste artigo, apresentamos um primeiro passo para desenvolver a interação e a colaboração nas suas aulas, seja no contexto presencial ou virtual.

Aqui, no blog do TutorMundi, você acessa muitos outros conteúdos relevantes sobre ensino híbrido, metodologias ativas de aprendizagem e educação a distância que podem ajudar a enriquecer a sua bagagem docente. Confira o que selecionamos para você!

Leia também:

Como trabalhar com alunos desmotivados e desinteressados nas aulas remotas?

Aprendizagem baseada em equipes (TBL) nas suas aulas

Repense o plantão de dúvidas na sua escola para 2021

Compartilhar esse artigo:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Rodrigo Dutra

Rodrigo Dutra

Estrategista de marca e especialista de conteúdo, minha missão é encontrar formas de flexibilizar e personalizar o aprendizado para que alunos irem além de seus potenciais.

Gostou? Deixe sua opinião

Quer inovar a jornada educacional?

Seja um líder educacional e inscreva-se em nossa newsletter.

Esse website usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação